Irmã Mary Antonita Mettert, SFP

alt

No dia 6 de dezembro de 2011, uma terça-feira, a Irmã Antonita Mettert adoeceu repentinamente e foi levada ao plantão médico do Hospital Mercy Mount Airy pela Ir. Ann Cecile Albers. A Irmã foi diagnosticada com pancreatite e internada imediatamente na Unidade de Tratamento Intensivo. Durante o internamento, recebeu visitas frequentes de Ronald Mettert, seu sobrinho de Tipp City, Ohio, nos EUA, e de membros da Comunidade St. Clare.

A Irmã perdia e recobrava a consciência durante os cinco dias em que ficou internada. A Irmã Ann Cecile ficou em vigília na sexta-feira à noite, quando a Irmã piorou. Ela e a Ir. Paula Huecker estavam com a Ir. Antonita quando Deus a levou de volta para casa às 19h55 do sábado, dia 10 de dezembro de 2011.

Amanda Mary Knecht e Allen James Mettert deram as boas vindas à sua filha Mary Jane no dia 23 de setembro de 1927 em New Castle, Indiana. Mary Jane também foi acolhida por sua irmã Ann e irmãos John, Russell e Allen. Allen, o pai, sustentava a família trabalhando em uma fábrica de caixões nas proximidades. A família frequentava a Igreja St. Ann na cidade onde viviam, e os filhos fizeram o curso primário na escola pública local.

Em 1932, a família sofreu uma tragédia quando Amanda, a mãe, teve um derrame e ficou internada durante três meses. Como Mary Jane tinha apenas cinco anos de idade na época, seu pai conseguiu uma autorização especial para Mary Jane ver a mãe fora do horário normal de visitas. Durante esse tempo precioso que passou com sua mãe enferma, Mary Jane conversava com ela e observava as enfermeiras que cuidavam dela.

Os Metterts queriam uma boa educação para seus filhos, e o desejo de Mary Jane era frequentar um colégio católico. Um vizinho falou à sua mãe sobre a Pré-Candidatura no Convento St. Clare em Cincinnati, Ohio. Mary Jane começou a estudar na instituição em setembro de 1941, mas infelizmente seu pai faleceu de súbito em dezembro desse ano. Mary Jane precisou ficar em casa para ajudar a mãe, já que seus irmãos não estavam disponíveis nessa ocasião.

A mãe de Mary Jane queria que a filha fosse educada na Pré-Candidatura e, quando retornou em setembro de 1942, Mary Jane começou a sentir-se chamada pelas Irmãs Franciscanas dos Pobres, sobretudo porque um de seus ministérios era a enfermagem. Após seu terceiro ano da Pré-Candidatura, a mãe de Mary Jane relutantemente levou-a ao Convento St. Clare em 16 de julho de 1944 para iniciar seus preparativos para se tornar uma mulher religiosa. Mary Jane recebeu o nome de Ir. Mary Antonita como noviça. A jovem Irmã fez sua Primeira Profissão em 3 de maio de 1947. Foi também durante esse ano que ela concluiu seus estudos secundários e recebeu o diploma do Colégio Our Lady of the Angels. Em uma entrevista, a Irmã Antonita citou o dia 3 de maio de 1952 como o ponto alto de sua vida, o dia de sua Profissão Perpétua.

O sonho da Ir. Antonita de tornar-se enfermeira nunca se concretizou. Em vez disso, ela recebeu treinamento em contabilidade no escritório. Após ministrar em hospitais em Dayton, no Estado de Ohio, Covington, no Estado de Kentucky, Kansas City, no Estado de Kansas, e Batesville, no Estado de Indiana, sob os auspícios das Irmãs Franciscanas dos Pobres, a Irmã formou-se em Contabilidade pela Universidade de Dayton em 1966.

Enquanto trabalhava no Hospital St. Mary em Cincinnati, frequentou a Xavier University e recebeu um MBA em 1969. Em abril de 1971, fechou permanentemente as portas do Hospital St. Mary, o primeiro hospital administrado pela Congregação nos EUA. Em junho de 1972, tornou-se a Administradora do Hospital Daniel Drake, uma instituição de tratamento a longo prazo do Condado de Hamilton, e atuou nessa função até 1978. Em seguida tornou-se a Coordenadora das Irmãs Aposentadas e, finalmente, Administradora do Franciscan Terrace. Seu amor pelos idosos continuou a florescer quando liderou o Crestview Care Center e, oportunamente, na fundação e no desenvolvimento contínuo de Our Lady of the Woods, uma instalação grande e independente de vida em grupo para pessoas com renda limitada. A Ir. Antonita realmente foi uma voz para os idosos pobres. A dedicação da Ir. Antonita para com os idosos foi demonstrado com amor nos cuidados que dispensou a sua própria mãe nos últimos anos de sua vida.

O último ato visível de amor da Ir. Antonita nesta Terra foram seus esforços para renovar a loja de presentes do Mercy Franciscan Terrace para melhor atender às necessidades dos residentes e familiares. Seu empenho, cuidado e preocupação com o bem-estar de outras pessoas foram infindáveis.

Fique em paz, Ir. Antonita. Temos saudades suas. Cuide daqueles a quem amou e serviu na Terra.

Arleen Bourquin, SFP

Comunidade

Acesse sua conta de usuário

Nome de usuário *
Senha *
Lembrar de mim

3 banner preghiera pt

6 banner donazioni pt

tutela PT new

1 banner celebrando pt

banner history corner

2 banner p biblico pt

Newsletter

Console de depuração do Joomla!

Sessão

Informação do perfil

Memória Utilizada

Consultas ao banco