A Jornada Mundial da Juventude de 2013

Uma profunda experiência de Fé:

“Ide e fazei discípulos em todas as nações”

gmg13 01A Jornada Mundial da Juventude (JMJ), iniciada pelo Papa João Paulo II em 1985, reúne milhões de católicos de todo mundo, sobretudo jovens, com o objetivo de construir pontes de amizade e esperança entre continentes, povos e culturas, além de compartilhar entre si a vivência da espiritualidade.

Sou muito agradecida à Congregação que me proporcionou a oportunidade de participar desse evento. Fiquei muito feliz e entusiasmada quando recebi a notícia sobre a possibilidade de participar da JMJ Rio 2013 e logo fui ao encontro dos  jovens da Comunidade do Residencial Sonho Dourado para convidá-los  e motivá-los a participar.  Após dialogar com suas famílias oito jovens disseram sim. Finalmente, consegui fechar o pacote com nove pessoas.  Providenciei a elas alguns materiais formativos para ajudar a reforçar a missão dos jovens na Igreja.

Os dias foram se passando e fui sentindo cada vez mais entusiasmo e energia para liberar em prol desse evento.  Engajei-me no grupo da Paróquia que me ajudou na preparação dos jovens que iriam participar. Senti-me contagiada pela força jovem, essa energia de ânimo, esperança, alegria e movimentação que me lançam para frente, que me inspiram a superar-me.

Houve desistência de cinco jovens, e isso me desmotivou um pouco, mas não perdi a força, pois o três jovens que confirmaram me transmitiram muito entusiasmo e um desejo ardente de ir à JMJ Rio 2013.

Como em outras cidades, também em Goiânia organizamos uma Pré Jornada Mundial da Juventude, acolhendo setenta jovens Italianos que vieram participar conosco de uma semana intensiva de missão e diversão. Eles experimentaram um pouco de tudo da nossa cultura goiana tais como as comidas típicas, as danças, orações dinamizadas e a calorosa recepção das famílias que os hospedaram em suas casas.

Quando a data foi se aproximando, senti meu coração arder de alegria e entusiasmo, mas também um certo receio quanto à segurança, porque o nosso Brasil estava numa fase muito difícil em que o povo estava demonstrando nas ruas a sua insatisfação e indignação diante da realidade administrativa e econômica do País.

dotgmg13 02gmg13 03

Somos a juventude do Papa!

Partimos para o Rio de Janeiro e, ao chegar lá, encontramos alguns desafios tais como chuva, frio, chuveiros sem água aquecida em pleno inverno e longa fila para o banho gelado, escassez de banheiros, espaço limitado no alojamento onde ficamos, e depois, superlotação nos transportes públicos, e a longa distância para chegar à praia de Copacabana onde se deu o encontro com o Papa. Mas enfrentamos tudo isso por amor  a Cristo, porque somos jovens e estamos prontos a entregar nossas vidas em favor do Seu projeto de vida. Somos jovens que confiam e acreditam na Igreja Católica. Somos a juventude do Papa!

dotgmg13 04gmg13 05

Estes desafios para mim se transformaram em graças porque eu estava experimentando a vida de muitas pessoas desprivilegiadas, e isso me fez pensar na realidade do nosso mundo de hoje, porque quantas pessoas estão desabrigadas e sem comida... Então, ofereci esse sacrifício a elas e pude experimentar um momento abundante de graças. Tivemos que sair das nossas zonas de conforto e isso me havia deixado muito inquieta.

Todos os dias saíamos do alojamento às sete horas da manhã e retornávamos aproximadamente à meia noite. Sempre iniciávamos o dia com muita energia e vigor: o cansaço e o desânimo não faziam parte das nossas vidas.

Pois percebemos que a Igreja está viva!

gmg13 06Os resultados alcançados pela JMJ Rio 2013 superaram as expectativas de acordo com o presidente do Comitê Organizador Local. O público presente à Missa de Envio, o evento conclusivo, chegou a três milhões e meio de pessoas.

Éramos um mar de pessoas em um clima de muita paz, alegria, diversidade, vitalidade e partilha. Ocupávamos as areias da praia de Copacabana, vindos de diversos lugares do mundo, cada um com sua cultura, suas diferenças e seu idioma, mas apesar disso, a comunhão era uma só, o abraço da Paz, o Pai Nosso proclamado em diversas línguas, tudo isso demonstrava ainda mais a união da juventude que ali se fazia presente. Éramos o Povo de Deus, a juventude do Papa Francisco. Voltamos transformados pelo amor, pela bondade, pela paz e acreditando que com coragem e fé podemos evangelizar outros jovens e que devemos ser discípulos missionários.

O Papa Francisco cativou o coração da juventude com o seu jeito simples, amoroso, desapegado, carismático, acolhedor e humilde... Ele pediu aos jovens para serem revolucionários do amor e que pudessem realmente viver o tema da JMJ de 2013: “Ide e fazei discípulos em todas as nações”, evangelizar, viver a alegria, se entregar ao reino de Deus e, com coragem, assumir a missão que Deus confia a cada um!

Antes da sua partida, o Papa Francisco pediu aos jovens que rezassem por ele. A emoção tomou conta de todo o Rio de Janeiro. Este momento foi único, algo extraordinário, renovador, pois percebemos que a Igreja está viva!

A Jornada Mundial da Juventude, foi um momento único que ainda não consigo expressar tamanha foi minha alegria, a mesma que pude ver, a cada dia, no rosto das pessoas. A chuva, o frio, o metrô lotado reforçaram a minha fé e a vontade de chegar perto daquele que com toda humildade representa o Cristo. Trago gravado dentro de mim a imagem daqueles milhões de jovens vindos do mundo inteiro, de lugares e culturas totalmente diferentes, mas proclamando uma só fé em nosso único Deus.

dotgmg13 07gmg13 08

Irmã Lécia José da Silva

Publicado: 1/10/2013

COMUNIDADE

Entra na comunidade

Nome de usuário *
Senha *
Lembrar de mim

3 banner preghiera pt

4 banner canonizzazione pt

1 banner celebrando pt

2 banner p biblico pt

6 banner donazioni pt

Newsletter